Isis Pessino

redes sociais

  • Instagram

Isis Pessino é carioca, tem 23 anos e teve seu primeiro contato com o teatro aos 6 anos, assistindo um ensaio do grupo de teatro da escola. Entrou no grupo e no mesmo ano teve a levada peça para uma mostra estudantil no SESC Tijuca e desde então, não quis parar, sempre fazendo aulas de teatro na escola até que aos 10 anos entrou como atriz mirim numa companhia onde passou um ano inteiro em temporada em teatros e escolas da região. Aos 12 entrou em um curso livre de teatro e, aos 15 anos, matriculou-se no Teatro O Tablado. Lá, conheceu Cico Caseira, e em 2015 foi sua professora assistente durante o ano. Buscou experiência em diferentes campos trabalhando, além de atriz como diretora, professora, figurinista, operadora de som e contrarregra durante todos os anos no Tablado.

 

Em 2014 viveu sua primeira protagonista no audiovisual no Curta Imaginação Frutífera, de Heitor Aires. Em 2015 estudou com Luisa Thire no Teatro das Artes e estreou lá as montagens de "O Pagador de Promessas", de Dias Gomes, e "Geração Trianon", de Anamaria Nunes. No mesmo ano foi a Bailarina em "A Bailarina e o Mágico", com direção de Ernesto Piccolo, no Teatro SESC Teresópolis, SESC Madureira e Teatro Miguel Falabella. Em 2016 foi assistente de direção de Luisa Thire no espetáculo "Cinderela" de José Wilker, com temporada no Teatro Ipanema, Teatro Fashion Mall e no Festival FITA 2016. Também protagonizou o espetáculo musical infantil "Balinha, o Mais Doce Espetáculo da Terra", com direção de Ana Paula Lopes, no Teatro Municipal Parque das Ruínas e Teatro Municipal Ziembinski. Ainda em 2016 formou o Coletivo Dupla de 3 onde escreveu e atuou na cena Do Fim Para Frente, ganhando o prêmio de melhor texto, melhor cena e indicação para melhor atriz no Festival de Niterói e indicada para melhor atriz, melhor texto e melhor cena no Festival de Teatro Universitário.

 

No ano de 2017 fez sua primeira participação na Rede Globo, na série "Filhos da Pátria". Foi, também, assistente de direção de Daniel Belmonte na peça "Edward Bond Para Tempos Conturbados", com temporadas no Teatro SESC Pompeia, Teatro Poeira, SESC Tijuca e Teatro O Tablado. Iniciou o processo com a Artesanal Cia. de Teatro, da peça "Quando As Pessoas Andam em Círculos", apresentada no Festival Internacional de Linguagens 2017 e 2018, SESC Pinheiros (SP) 2018 e Centro Cultural Banco do Brasil RJ 2019.

Em 2018 foi escalada para a novela "Deus Salve o Rei", da Rede Globo, com direção artística de Fabrício Mamberti, onde viveu a personagem homônima Ísis, uma plebeia fanática por seu reino.

No teatro, esteve em "Gravidades", peça produzida por seu coletivo, com direção e texto de Julia Stockler e Laura de Araujo, no Teatro Eva Herz, Solar de Botafogo e, no ano seguinte, na Casa de Cultura Laura Alvim. Em 2019, esteve na primeira fase de "Amor de Mãe", com direção artística de José Villamarim, onde deu vida à Cássia, ativista ambiental do Projeto Planeta Vivo. No mesmo ano, lançou seu primeiro livro de poesias, chamado "Parto".